advir em uma expansão ou ao criar um novo produto.

 

Em razão disso, muitas empresas buscam um caminho que permita reduzir custos e riscos para a operação, valendo-se da joint venture como esse mecanismo de empreendimento empresarial.

 

No artigo de hoje, iremos compreender como funciona a joint venture, seus benefícios e casos de empresas que foram bem sucedidas pela escolha desse formato.

 

 

O que é uma joint venture?

 

 

Joint venture é um acordo comercial, firmado entre empresas para que possam operacionalizar produtos ou serviços ao mercado., com o objetivo de realizar um projeto ou criar uma nova empresa para explorar, de maneira eficiente, alguma atividade econômica.

 

Através desse formato, é possível que uma empresa reduza o risco financeiro de um novo empreendimento. Imagine que a empresa A que atua na oferta de serviços médicos, deseje oferecer aos seus clientes um software para médicos e hospitais, que irá impactar na vida dos profissionais, porém ela não possui a expertise no desenvolvimento de softwares e iniciar a criação do software vai demandar a criação de um braço em sua empresa apenas para essa finalidade.

 

Logo, A se une a empresa B, que é especializada em desenvolvimento de softwares para esse projeto. Ambas as empresas continuam atuando de forma independente, mas a comercialização, criação e desenvolvimento será em conjunto, cada qual com sua expertise, o que irá permitir uma nova fonte de receita e não causa as empresas riscos de assumir uma criação que poderia levar a grandes somas de dinheiro desperdiçadas.

A união para essas empresas, lhes permite maior celeridade em concretizar o projeto, evitando inclusive o abandono do projeto no caminho.

Casos como por exemplo são comuns entre empresas, que veem na joint venture uma oportunidade de atender ao mercado consumidor com maior eficiência, alcançar novos clientes, aumentar o faturamento, dinamismo e crescimento dos negócios sem comprometer a estrutura, o financeiro e tampouco alocar recursos em projetos sem a expertise ou estrutura necessárias. 

 

 

Quais os tipos de joint venture?

 

 

Ao falarmos de joint venture, precisamos ter em mente que esse empreendimento comercial de empresas, poderá ocorrer por meio de fusão, constituição de empresa ou ainda a nível de contratos.

Joint venture contratual: Nesse formato, as empresas permanecem independentes entre si, mas firmam contrato prevendo responsabilidades, direitos, obrigações e o que será desenvolvido. Por exemplo: criação de um software, compra de insumos em conjunto , dentre outros. Não existe criação de nova empresa, salvo se as empresas convencionarem que será constituída após o desenvolvimento de um produto.

 

Joint venture societário: Aqui as empresas vão criar uma nova pessoa jurídica, em que elas são sócias para que esse projeto possa ser desenvolvido, cada empresa vai deter uma parte do negócio.

Em ambos os casos, se faz necessário previsão do que será desenvolvido, a quem pertencerá a marca e propriedade intelectual desenvolvidos, dentre outras obrigações e direitos.

A joint venture, permite às empresas um melhor desenvolvimento da nova atividade, mas se faz necessário levar em consideração a necessidade de gestão e clareza quanto às responsabilidades e quando existe a criação de uma sociedade por meio de nova empresa, é fundamental a constituição de um Acordo de Sócios para tratar como será a relação enquanto sócios do negócio, clique aqui para compreender profundamente esse tema.

 

A escolha de uma joint venture por contrato ou societária, dependerá de caso caso, não só do interesse das partes em um ou outro formato, mas aspectos envolvem custos, impostos, mão de obra, se falamos de desenvolvimento de tecnologia ou serviços.

Vejamos alguns tipos de joint venture:

  1. Empresa de varejo que se une a empresa de logística para melhorar a distribuição de seus produtos.
  2. Provedor de internet que se une a empresa de streaming ou  tv  para ofertar aos clientes um pacote completo de produtos de internet e tv
  3. Empresa de tecnologia que se une a montadora, para desenvolvimento de carro autônomo e elétrico.

 

Casos reais de empresas que optaram por esse caminho:

 

  • Sony Ericsson: Em 2001, a Sony e a Ericsson, se uniram para formar a Sony Ericsson para produção de smartphone;

joint_ventre_beneficios.jpg

 

  • BMW Brilliance Automotive, uma joint venture que produz e vende carros BMW na China, formada por  BMW e a Brilliance China Automotive.

 

  • joint_venture.jpg

 

 

Quais os benefícios de uma joint venture?

 

 

A joint venture proporciona grandes benefícios, mas sua utilização deve levar em consideração não só os ganhos mas os eventuais problemas para a decisão mais acertada.

 

Vejamos os benefícios:

 

  • Desenvolvimento de tecnologia: pelo esforço e cooperação em conjunto, através da cooperação de ambos os negócios e torna o mercado mais competitivo com o fruto do desenvolvimento;
  • Divisão de custos e riscos: pela cooperação em conjunto, os ônus pertencem a ambos os negócios e ao somarem suas expertises se reduz valores gastos no operacional;
  • Expansão: pela união as empresas podem aumentar a carteira de clientes ou ainda, atender um novo mercado antes inexplorado, permitindo maior captação.

 

Vale salientar, que existem pontos que precisam de um olhar aos riscos que a operação pode implicar, tais como:

 

  • Divergência quanto aos objetivos, o que pode afetar os interesses das empresas para a sua atuação.
  • Dificuldade na execução e gestão, quando falamos da criação de uma nova empresa.
  • Redução de autonomia, que antes a empresa possuía individualmente, logo um planejamento adequado deve ser realizado para minimizar riscos que podem advir dessa escolha.

 

 

Conclusão 

 

 

Uma joint venture, pode ser benéfica para que uma empresa possa expandir,sem comprometer caixa ou ainda arriscar em um mercado em que não detém conhecimento suficiente.

 

Contudo, se faz necessário analisar os riscos e encontrar o modelo de joint venture que melhor se aplique à realidade do seu negócio, que pode ser desde um consórcio entre empresas, uma nova empresa ser formada como uma relação contratual.

 

Busque auxílio de um advogado especializado , para proteção de sua empresa.

 

Se quiser agendar uma conversa clique aqui, para mais conteúdos confira o blog.